Passo A Passo De Como Acionar O Seguro Empresarial Em Caso De Incendio.jpeg

Passo a passo de como acionar o seguro empresarial em caso de incêndio

Contratar um seguro empresarial é fazer uma escolha inteligente para o seu empreendimento. Você se esforçou para abrir seu negócio e todos os dias se empenha em administrá-lo. Nada mais natural que ter o desejo de preservá-lo. Portanto, saber como acionar o seguro é muito importante em situações imprevistas.

Um desses imprevistos é o incêndio, que acaba trazendo muito prejuízo para o estabelecimento e pode acontecer de várias formas. A partir de um curto-circuito, cigarros, explosões ou raios, o seu patrimônio pode ser destruído.

Além da perda de equipamentos, existe um outro problema, que é ter que parar suas atividades por um período e perder clientes. Por isso, neste post vamos falar sobre o que é um plano de seguro empresarial com cobertura de incêndio e como acionar o seguro. Confira!

Como escolher a cobertura certa para sua empresa?

Em geral, um seguro para empresas já possui uma cobertura básica contra incêndios que é obrigatória. No entanto, dependendo do tamanho e dos riscos do negócio, é preciso contratar coberturas específicas.

Esse seguro é chamado de compreensivo ou multirrisco. É um seguro contra incêndios tradicional no qual o cliente está coberto contra incêndios raios e explosões mais 11 coberturas adicionais que podem ser contratadas separadamente.

  1. tumultos, derrame e vazamento;
  2. desentulho e desmoronamento;
  3. vendaval;
  4. equipamento;
  5. danos elétricos;
  6. queda de aeronaves, impacto de veículo e fumaça;
  7. alagamento e inundação;
  8. responsabilidade civil;
  9. roubo de valores;
  10. roubo de bens; e
  11. quebra de vidros e anúncios luminosos.

Cada grupo de cobertura abrange determinadas especificações, como, por exemplo, a cobertura adicional de equipamentos que prevê o pagamento de computadores, impressoras, modens, scanners, entre outros. Para ter certeza de tudo que está incluído ou excluído confira a apólice. 

O que fazer diante de um sinistro?

Quando ocorre o evento contra o qual você contratou o seguro, isso é chamado de sinistro. No caso do seguro multirrisco, pode ser o incêndio ou outro evento das coberturas adicionais. Para o seguro, é considerado incêndio a situação em que o fogo se alastra causando prejuízos.

Por exemplo, se o fogo fica contido em um equipamento, esse evento não é considerado um sinistro. O mesmo quando acontece um curto-circuito que causa combustão e queda de energia. Se o foco ficar só na parte elétrica, então é considerado dano elétrico.

Quando as chamas se alastram e ocorre um incêndio, após tomar todas as medidas de segurança, você deve entrar em contato com o seu corretor ou seguradora. O ideal é que o comunicado seja feito o mais rápido possível.

Como solicitar a indenização?

A seguradora vai solicitar alguns documentos para comprovar o que aconteceu. O importante é saber o que você tem direito ou não: tudo isso deve estar descrito em sua apólice.

Com ela em mãos, veja quais são as coberturas contratadas. Dependendo da cobertura, os documentos solicitados podem variar um pouco. Como a sua cobertura principal é incêndio, você deve descrever o prejuízo causado e quais foram os custos do que foi perdido.    

Após sua solicitação de indenização, a seguradora deve enviar um técnico para fazer uma perícia. Somente após a perícia é que você pode mexer no local e contratar uma empresa para a recuperação do imóvel. Provavelmente a seguradora vai pedir três orçamentos e o usual é que ela pague a indenização com o valor do orçamento mais barato.

Outra dica importante é estar sempre de olho nas assistências que você tem direito. Existem várias no mercado como a de segurança e técnicos que pode ajudar a reparar algum dano.

Depois da solicitação e entrega de todos os documentos, acompanhe o processo ou peça para o seu corretor acompanhar. 

Quais documentos apresentar?

A sua apólice contém todas essas informações. Portanto, é bom ter uma cópia de segurança dela em outro local para que você possa consultar caso a original se queime no incêndio. Se você não fez uma cópia, procure no site da seguradora ou pergunte ao seu corretor.

Os documentos que devem ser apresentados dependem muito de qual foi o sinistro. Geralmente os de incêndio, explosão ou queda de raio são:

  • laudo de ocorrência da Defesa Civil ou Corpo de Bombeiros;
  • contrato do imóvel, se for financiado;
  • planta de localização do imóvel;
  • identificação do imóvel (endereço, inscrição no IPTU, escritura, entre outros).

Se você tiver contratado as coberturas adicionais como de equipamentos ou roubo, tem que apresentar documentos que comprovem o valor e a existência dos bens como: notas fiscais, manuais, fotos ou outra comprovação.

No caso de algum equipamento que não foi totalmente perdido mas precisa de reparos, você deve comunicar antes para a seguradora. Se o equipamento tiver sido totalmente destruído, ele será substituído por um novo.

É importante lembrar que você deve conservar o que foi danificado, pois esses equipamentos pertencem à seguradora.

Como a indenização é calculada?

Quando você contrata o seguro, escolhe um valor a ser pago por cada cobertura. Esse valor é o máximo que você pode receber, mas não quer dizer que será o que você vai receber.

Para calcular o valor da indenização, se for incêndio e o imóvel precisar ser reconstruído, a seguradora se baseia no custo por metro quadrado. O cálculo não inclui o terreno, já que ele é só a base e não pode ser destruído.

O valor da indenização também leva em consideração a depreciação do imóvel e de equipamentos de acordo com o tempo.

Em quanto tempo a seguradora paga?

Com todos os documentos em posse da seguradora, o prazo para pagamento é de até 30 dias. Esse tempo é estabelecido por lei. Se houver atraso, a empresa terá que pagar juros e multa, além de corrigir o valor.

No entanto, se surgir a necessidade de envio de outros documentos para esclarecimento de algo, a contagem do tempo pode ser suspensa até que você os envie. 

Agora que você já sabe como acionar o seguro, fique atento a tudo que está escrito na apólice e siga nossas dicas para agilizar o pagamento da indenização. Afinal, não dá para ficar muito tempo sem o seu empreendimento, não é mesmo?

Também não dá para atuar sem um seguro protegendo seu patrimônio. Se você quiser sabre mais sobre coberturas e como escolher o plano ideal para você, entre em contato com a gente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × quatro =

Aguarde...

Cadastre-se e receba nossas dicas!

Tenha a segurança de quem está há mais 30 anos no mercado.

Powered by themekiller.com anime4online.com animextoon.com apk4phone.com tengag.com moviekillers.com